visitas

quarta-feira, 30 de junho de 2010

A minha modernidade





A minha modernidade
restrita
a umas palavras escritas
nos orkuts
nos blogs
desconhecido que comenta
sem ser comentado.

Modernidade medíocre
uma internet lenta
ainda no KB
quando já se navega
nos megas!

Modernidade de quem
não tem dinheiro,
feito de lan house
computadores velhos
monitores CRT,
quando já se usa LCD.

A minha modernidade
se desmantelou
quando a fonte do PC
queimou
comprei a crediário
um novo computador.

Atrasei as prestações
a loja tomou
fiquei reféns de lan house suja
sem privacidade
gastando por hora
um real.

PEDRO ARUVAI

2 comentários:

"Cantinho Poético" disse...

Entre a razão e o impulso
fica a brandura.
A graça é dada
para que tudo seja gracioso:
sorriso, pomar,veneno.
Prova-se o fruto açucarado
da paixão, o tóxico
de permeio com o mel.
Os lábios permanecem doces
e não cessam de prometer
embriaguez - mesmo amarga.


Hugo Mund Júnior


Amor & Sonhos_______Beijos da M@ria

Pedro Aruvai disse...

Obrigado, Maria, pela visita e o comentário.