visitas

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Minha alma


MINHA ALMA

Minha alma anda solta por aí
meus olhos andam querendo lhe ver
não sei porque vives a fugir
não sei porque vives a se esconder.

A minha alma tentei mentir
dizendo não gostar mais de você
aos meus olhos tentei fingir
olhando a quem quisesse lhe ver.

Mas sempre volto a sentir
essa saudade que faz doer
a mente a pensar em ti
e o coração a lhe querer.

Chorar, cantar, acordar, dormir
esse exercício não faz esquecer
nesse amor eu me perdi
ficarei perdido até morrer.

pedro aruvai

2 comentários:

Úrsula Avner disse...

Olá caro autor, um amor de poema lírico. Um abraço.

SONHADORA disse...

LINDOOOOOOOOOOOOO

BEIJO DA PORTUGUESA